Andadores são prejudiciais para os bebés

Andadores são prejudiciais para os bebés

Apesar de aparentemente inofensivos, os andadores para bebés são desaconselhados e desnecessários porque eles podem atrasar o desenvolvimento motor normal da criança, fazendo-a andar mais tarde e prejudicando também o seu desenvolvimento intelectual.

Além disso, o andador para bebés permite que a criança atinja uma maior velocidade, o que muitas vezes não deixa tempo para que os pais possam reagir, aumentando o risco de acidentes como quedas que podem ter consequências gravíssimas, como fraturas e até mesmo traumatismos cranianos.

O andador para bebês pode ser prejudicial para o desenvolvimento do bebé porque:

1. Faz o bebé andar mais tarde

A criança deve passar por todas as fases do desenvolvimento motor até aprender a andar sozinha! Colocá-la no andador antes dela ser capaz de manter-se em pé sozinha, pode fazê-la andar até 1 mês mais tarde que o esperado, pois os músculos envolvidos no controlo postural não estão a ser desenvolvidos. Mais tarde, estas crianças são mais suscetíveis de dificuldades em permanecer sentado corretamente e apresentam mais fadiga quando estão sentadas à mesa.

2. Pode prejudicar as articulações do bebé

Colocar uma criança que ainda não consegue ficar de pé sozinha, mesmo que com apoio, num andador pode levar a lesões nas articulações dos membros inferiores, pois os músculos das pernas não estão devidamente fortalecidos e por isso as articulações podem ficar mais ‘frouxas’, havendo risco de lesões. Adicionalmente, a posição em que as pernas ficam, quando o seu bebé está no andador, não é uma posição adequada para caminhar, uma vez que as pernas estão muito afastadas e geralmente rodadas para fora.

3. Forma de pisar errada

No andador, o bebé adota uma postura incorreta, podendo provocar no futuro má postura, problemas na coluna ou até no andar. Além disso, quanto mais o bebé fica no andador, menos ele engatinha e este exercício constante de engatinhar e de levantar e sentar é essencial para desenvolver a força nos músculos das pernas para que ele consiga andar sozinho.

4. O bebé pode magoar-se seriamente

O bebé que utiliza o andador tem um maior risco de cair por tropeçar no tapete, nas cadeiras e nos próprios brinquedos espalhados pelo chão e ainda tem um grande risco de cair das escadas porque o andador atinge uma maior velocidade, dificultando que os pais o alcancem e o parem a tempo. Assim, o bebé corre maiores riscos de cair e desenvolver traumatismos severos.

5. Atrasa o desenvolvimento intelectual

O bebé que passa muito tempo no andador não consegue explorar tanto o ambiente à sua volta como as que estão livres no chão. Apesar de percorrer todo o espaço,  bebé tem menos oportunidades para experimentar brinquedos, abrir e explorar gavetas e até de se interessar pelos brinquedos à sua volta porque não consegue apanhar nada do chão, por exemplo.

Por estas razões, o andador infantil não é recomendado, sendo que ele só é indicado para crianças com problemas neurológicos, mas mesmo assim, um fisioterapeuta e um terapeuta ocupacional deverão indicar o equipamento mais adequado para a altura e peso da criança e mais adequado às suas capacidades.

Retirado e adaptado de: https://www.tuasaude.com

Em que é que vai trabalhar hoje?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *